Pesquisa personalizada

quinta-feira, 22 de julho de 2010

A Estrada - The Road

Olá pessoal. Eu sei que já faz uma cara que eu não escrevo nada por aqui, mas isso se dá por um bom motivo, estou com muito trabalho aqui na loja, mas hoje tirei um tempinho e vou postar sobre um ótimo filme, abraço a todos que ainda continuam por aqui. Baseado no livro homônimo de Cormac McCarthy autor de "Onde os Fracos não Tem Vez" e dirigido por John Hillcoat o filme é incrivelmente tenso pois te deixa com os nervos a flor da pele.
Ambientado em um mundo onde houve um não explicado catalcisma que matou quase todos os animais e plantas da terra e deixou nosso planetinha mais frio que o inverno dos pampas, mas não com o mesmo charme é claro, o filme conta a jornada de um pai (Viggo Mortensen) e seu filho (Kodi Smit-McPhee) que, para fugirem de mais um incerto inverno se dirigem ao sul dos EUA para tentar encontrar um lugar melhor para ficar. Até ai tudo certo, não fosse o fato de que a maioria das pessoas que sobrou na face do planeta ter, devido a falta de alimentos, se tornado canibal e sair por aí com armas e caminhões caçando outras pessoas. Mas o pai carrega uma arma, "ahh agora sim" você deve estar pensando, só que essa arma tem apenas duas balas e elas são reservadas pelo pai para um momento de, digamos, extrema necessidade se é que você me entende.Eu disse um pouco acima que o filme é tenso e isso se dá pela constante incerteza em que os personagens se encontram porque mesmo quando as coisas parecem melhorar você sabe que tem muita coisa ruim lá fora e a qualquer momento elas podem aparecer. Além disso o filme conta com uma incrível fotografia que nos mostra constantemente cenários amarelo acinzentados cobertos de cinzas e poeira o que dá uma sensação ainda maior da insalubridade que o filme tenta passar.
Principalmente o personagem de Viggo, nos mostra várias facetas do nosso "bicho humano" pois em várias situações as decisões são tomadas no calor do momento deixando de lado ou, talvez apenas distorcendo o que é certo ou errado mesmo com os ótimos e insistentes despejos de humanidade do menino.
Por favor deixe seu comentário, outro abraço e até próxima.

O Trailer pode passar uma idéia errada, o filme é um drama.


Veja Também:

Filhos da Esperança

Distrito 9

5 comentários:

Marguerita disse...

Esse filme deve ser mutcho bom!
Entrou para minha lista "prioridade"!

Qto aos animais!

Bá...fico muito puta quando alguém nao trata bem os animais.

Este pensamento é ampliado para violências contra crianças e idosos!
Não há explicação que altere meu pensamento radical, sem tolerância!

Saio do meu normal!

Pô, preciso aparecer mesmo!
;)

Bjoo

Ana Cláudia Duarte disse...

Eu ia comentar uma frase que me marcou do filme, mass acho que não é legal adiantar falas para quem ainda não viu, mas..vejam este filme! Ele nos dá esperança que, mesmo com tudo perdido, podemos manter nossos valores e passar isso as novas gerações!

Muito bom!

Beijo

Andressa disse...

Isso ai Ana tenho paaavor de spoiler! Rsrsrs E to precisando de uma esperança tmb!
Com teu post e os comentários conseguiu mudar minha idéia... tava com medo de ver esse filme pensando q era mais uma historinha batida! Mas agora to certa, vou ver! Gostei do post.

Anônimo disse...

Eu vi o filme e me deu uma puta "semi-deprê-de-apartamento". Se era para ser um sobevivente naquela situação e condição, preferia mil vezes virar peira em um segundo no estalo da bomba atômica.
O filme é bom sim, gostei apesare do punch no estômago. Melhor que o Livro de Eli (esse mais kung-fu-apocaliptical-style e menos filosófico, eu diria).

sandoval

Leonardo Motta disse...

Olá, assisti o filme, gostei muito, me lembrou '' Eu Sou a Lenda'', pelo fato de ser drama e de sobrevivência o tema.

Postar um comentário